Internet das Coisas: o que você precisa saber

A Internet das Coisas não é uma novidade no setor de tecnologia, embora seja um termo que pode causar um certo estranhamento para o grande público. Em suma, a IoT (Internet of Things), como também é conhecida, se refere à conectividade existente entre diferentes dispositivos. Para exemplificar, o relógio digital que se comunica com seu smartphone é um aparelho que utiliza este tipo de inteligência.

A previsão é de que até 2020 cerca de 20 bilhões estejam conectados. Parece absurdo? Talvez. Mas saiba que qualquer objeto pode ser conectado à internet, até mesmo uma garrafa de água. Portanto, é essencial ficar por dentro deste mercado para sempre encontrar maneiras de inovar e oferecer maior facilidade em seu ambiente de trabalho ou até mesmo em casa, já que as residências automatizadas estão em crescimento no Brasil e no mundo.

Para você se inteirar sobre esta tecnologia, listamos alguns pontos importantes sobre este mercado que está em constante expansão.

Segurança dos dados

Embora seja uma tecnologia de ponta que facilita muito o cotidiano de quem adere, é imprescindível investir na segurança dos seus aparelhos. Isso porque existe a possibilidade de hackers invadirem o sistema e acessarem seus dados. Em contrapartida, muitos desenvolvedores trabalham para suprir esta demanda cada vez maior do mercado, tornando os dispositivos mais seguros.

Computadores não estão inclusos

O termo IoT é utilizado para designar coisas que normalmente não teriam acesso à internet. Ou seja, tecnicamente falando, os computadores não fazem parte deste sistema.

Casas e cidades inteligentes

Já falamos de casas inteligentes aqui no blog, mas você já ouviu falar das cidades inteligentes? Pode parecer uma ideia muito futurista, mas a verdade é que muitos locais já utilizam este sistema para gerenciamento da infraestrutura e da população. Por exemplo, a Espanha utiliza dispositivos para identificar rachaduras em pontes e monitores para auxiliar aos idosos.

Mais acessibilidade

Constantemente surgem novos dispositivos na IoT e conectados à Nuvem, fazendo com que a conectividade esteja presente no cotidiano de muitos. Isso ocorre porque a velocidade das informações e a facilidade de compra desses dispositivos faz com que mais desenvolvedores tenham acesso à tecnologia e consigam criar protótipos. Este fator quebra o paradigma de que esta é uma tecnologia que se restringe às grandes corporações.

Na Beluni, alguns produtos utilizam este sistema, como o Smart Vídeo Porteiro e o Olho Mágico Digital. E você já parou pra pensar em quais dispositivos utilizados o inserem na Internet das Coisas?